3 dicas para identificar oportunidades de negócio

16.01.2018 Idealize

Quando pensamos em abrir um negócio temos duas formas de fazer isso: acompanhar os mercados mais interessantes para se empreender ou identificar oportunidades de negócio por conta própria – popularmente conhecido como: criar suas próprias oportunidades.

Quando criamos negócios baseados em problemas que nós mesmos identificamos, conseguimos criar uma empatia maior com o mercado consumidor.

Acompanhar os mercados em ascensão e investir nele para desenvolver seu negócio é bacana para quem é mais conservador, quer correr menos riscos e ter uma garantia um pouco mais certa. Já identificar oportunidades é um formato bem mais arriscado, já que, normalmente, são negócios que poucas pessoas conseguem enxergar potencial e até o próprio mercado consumidor nem sabe que precisa da sua solução.

 

Como identificar oportunidades de negócio?

Existem três etapas básicas para identificar oportunidades que podem se tornar bons negócios:

1. Identificar problemas que possam ser solucionados.

Observe os problemas do seu dia-a-dia, desde o momento que você acorda ao momento de ir trabalhar, se divertir, se alimentar, andando pela cidade… Você vai perceber que existem muitos problemas que enfrentamos que podem ser solucionados com a criação de novos negócios.

Quando paramos para refletir nisso e criamos negócios baseados em problemas que nós mesmos identificamos, conseguimos criar uma empatia maior com o mercado consumidor. E isso faz uma enorme diferença entre uma empresa que está simplesmente vendendo um produto/serviço e uma empresa que está preocupada em resolver o problema por meio do seu produto/serviço.

 

2. Identificar clientes reais ou mercados que possuam necessidades, ou seja, que tenham esses problemas.

Depois de escolher o problema que você pretende resolver, é preciso verificar quem são as pessoas afetadas por ele. Quais são os mercados que sofrem pela falta de mobilidade? Quem são as pessoas que se prejudicam com a falta de um berçário na região? Procure essas pessoas.

Falei na etapa anterior sobre empatia, e é nessa hora que essa empatia vai ser mais que necessária. Converse com essas pessoas e tente entender o mundo delas, a angústia que sentem por conta desse problema, como eles lidam com isso e resolvem a situação.

 

3. Questionar tudo isso

Por fim precisamos reacender aquela criança questionadora e indagar o motivo das coisas. Os clientes possuem problemas ainda não solucionados? Existe alguma forma melhor de resolver o problema? Conseguimos oferecer uma solução dentro dos padrões econômicos do mercado consumidor? Por que ainda não existem soluções para esse problema?

Essas dicas são super simples de praticar e vão ajudar você a encontrar novas oportunidades para empreender. E não se espante se você encontrar problemas que ainda não possuem soluções; é nessa hora que começam a surgir os negócios inovadores.

Jorge Wanderley