Aproveitando a Black Friday para impulsionar os negócios

21.11.2017 Impulsione

Chegou a tão esperada época do ano em que todo mundo espera conseguir adquirir produtos e serviços a um preço bem mais atrativo que o convencional.

A Black Friday foi lançada no Brasil em 2010 e de lá pra cá vem trazendo bastante movimentação no mercado, tanto para os consumidores quanto para os empresários.

Pra vocês terem uma noção, de acordo com uma pesquisa feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) em parceria com a Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), esse ano a estimativa de volume de negócios é de R$ 2,2 bilhões, um aumento de 20% com relação a 2016.

Ou seja, a Black Friday já se tornou uma das principais datas do ano para as empresas movimentarem os negócios.

Mas apesar de algumas pessoas associarem o evento a fraude, já que, infelizmente, várias empresas acabaram realizando políticas de aumentar o valor dos produtos semanas antes da Black Friday, eu ainda acho uma ótima oportunidade para os empreendedores agirem de forma criativa com os clientes (Confira a #BlackFridayNoTot e desenvolva seus negócios em um ambiente inovador).

 

1. Defina seu objetivo com a Black Friday

A primeira coisa que a gente precisa ter em mente ao decidir participar de uma ação como a Black Friday é: qual o meu objetivo com isso?

Se por um lado os seus clientes querem economizar ao máximo comprando o seu produto, o que você quer em troca, já que vai estar abrindo mão de parte do seu lucro nessa ação?

Aumento das vendas não significa aumento do lucro.

Poucos empreendedores prestam atenção nisso, mas é super importante para ter um bom resultado para a empresa.

O objetivo mais comum é o de aumentar as vendas, que não significa, necessariamente, aumentar o lucro. Porque a partir do momento que você oferece grandes percentuais de desconto, você vai ter que, obrigatoriamente, aumentar bastante o número de vendas pra compensar essa diferença financeira.

Então outros dois objetivos que você pode atingir com a Black Friday são:

  1. Equilibrar o caixa financeiro: numa época de crise como a atual, nem sempre é fácil bater as contas no fim do mês. Então essa acaba sendo uma boa chance para você conseguir regularizar o caixa da empresa.
  2. Ganhar mais visibilidade: com tantas pessoas procurando promoções e descontos, essa é uma ótima oportunidade para elaborar campanhas criativas, fazendo com que sua marca seja lembrada pelas pessoas.

 

2. Escolha bem seus produtos/serviços e o desconto oferecido

Com o objetivo bem definido, o próximo passo é escolher quais produtos ou serviços você vai colocar à disposição dos seus clientes durante a promoção e qual o percentual de desconto para cada um deles.

De nada adianta oferecer 80% de desconto, se no final de tudo você for sair no prejuízo.

É legal você saber quais os produtos mais populares que você tem e quais que saem menos. Às vezes só um preço mais atrativo pode ajudar eles a terem uma saída melhor.

Por isso tenha em mente os seus custos e veja qual o percentual máximo que você pode chegar, sem comprometer a sua saúde financeira. Porque não adianta de nada oferecer 80% de desconto, se no final de tudo você for sair no prejuízo.

E outra, você, também, não pode se deixar levar pela ação da concorrência. Cada empresa tem sua própria estrutura de custos e nem sempre o que o outro faz serve pra você também.

Fora que o ideal é que você trabalhe nessa ação com pelo menos 1 mês de antecedência, pra dar tempo de se preparar e preparar o seu público. Até dá pra você montar uma campanha em menos tempo, mas os esforços serão muito maiores e as chances de algo dar errado também aumentarão.

3. Planeje de forma criativa a ação de marketing

Objetivos, produtos e preços definidos, agora é hora de pensar em como será realizada a ação.

Ter presença digital é fundamental para a Black Friday, mas será que suas vendas precisar ser, também, online?

Tente sempre humanizar a experiência do seu cliente durante o processo de compra. Esse é um dos principais diferenciais entre o pequeno negócio e as grandes marcas.

Se o seu negócio atua somente com venda presencial, então pense em uma estratégia que você possa unir a comunicação digital como uma ferramenta para levar os clientes até a sua loja.

E se o seu negócio for com e-commerce, então lembre-se de reforçar a estrutura do seu site para aguentar a enorme quantidade de visitas que ele pode receber durante o período da promoção.

Independente do meio em que a venda seja realizada, tente sempre humanizar a experiência do seu cliente durante o processo de compra. Esse é um dos principais diferenciais entre o pequeno negócio e as grandes marcas.

Se já é difícil conseguir a atenção em dias normais do ano, imagine em uma época em que, literalmente, todas as empresas do mundo estão fazendo ações ao mesmo tempo. Então pra se destacar no meio de todos, você precisa desenvolver uma campanha criativa, cativante e que o seu cliente possa enxergar as vantagens na compra dos seus produtos.

Além disso, é fundamental que as regras da promoção estejam muito claras para o seu cliente. Se o desconto só é válido para compra com cartão de crédito, ou se o serviço só poderá ser contratado com desconto por novos clientes, você precisa informar. Nessas horas o consumidor tem que saber de toda a regulamentação para não ter problemas no futuro.

 

4. Trabalhe o Pós-Venda

Passou o período da Black Friday, você conseguiu atingir o seu objetivo, vários produtos foram vendidos e você acabou ganhando novos clientes. E agora? Qual o próximo passo?

Agora você vai precisar fazer algo que muitas empresas acabam esquecendo: que é cultivar um bom relacionamento pós-venda com seus clientes. É isso que vai ajudar o seu negócio a manter eles com interesse em continuar comprando com a sua marca, e o que era pra ser apenas uma compra casual para aproveitar a promoção, pode acabar virando uma compra recorrente.

Então aproveite essa chance para dar uma melhorada nos negócios da sua empresa e desenvolva uma ação legal para o seu consumidor.

Estruturando sua campanha com base nessas dicas, você vai conseguir aumentar as chances de ter bons resultados na Black Friday.

E lembre-se nunca faça campanhas falsas. Prometa o que você pode cumprir e boas vendas!

Jorge Wanderley