Dicas para o empreendedor iniciante

25.01.2018 Idealize

A gente sabe que empreender não é uma tarefa fácil, ainda mais no país que vivemos. São inúmeros os desafios que enfrentamos para poder conseguir entregar um serviço de qualidade ou colocar um produto no mercado.

Apenas 40% de empresas sobrevivem mais de 5 anos de vida e isso é muito preocupante.

De acordo com a Pesquisa de Demografia das Empresas 2014 do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), de cada 10 empresa que abrem, 6 morrem antes de completarem 5 anos de atividade. Ou seja, apenas 40% de empresas sobrevivem e isso é muito preocupante.

Para evitar isso existem várias ações que podemos fazer e que são super básicas de serem realizadas.

 

1. Planejamento é fundamental.

Um grande problema dos empreendedores iniciantes é a ausência de um planejamento para o negócio ou então possuem um planejamento muito raso que não dá base para o futuro.

Caminhar sem rumo é o maior erro a ser cometido. Ninguém pode investir dinheiro e tempo em algo que não se sabe como vai ser aplicado. É preciso ter objetivos bem definidos e estratégias traçadas para conseguir atingir eles.

 

2. Parceiros ajudam no crescimento do negócio.

Atualmente a economia colaborativa está ajudando muito os negócios a se desenvolverem. Firmar boas parcerias e atuar de forma a colaborar com outras pessoas e empresas facilitam o crescimento do negócio. A parceria precisa ser uma relação de benefício mútuo.

Um ponto que é importante lembrar é que para se ter boas parcerias é necessário que ambos estejam alinhados com os mesmo valores e objetivos. É muito difícil uma parceria dar certo quando as duas partes estão em desacordo com questões básicas do negócio.

 

3. Você sempre aprende algo com seus clientes.

Não é porque você sabe como funciona o seu negócio que você não possa aprender algo novo com seus clientes.

Enquanto empreendedores ficamos muito focados na nossa rotina, vivemos o negócio 24h por dia, 7 dias por semana. Nossa visão sobre as questões da empresa são completamente diferentes da visão do nosso cliente que está recebendo o produto final do processo.

Dedique momentos para conversar com seus clientes e descobrir como eles enxergam o seu negócio, o que eles acham interessante melhorar e de que forma a experiência deles possa ser mais interessante.

 

4. Tenha controle das suas finanças.

Empreendedor que se preze tem os números do negócio na ponta da língua. Questões como:

  • Quanto que vende em média?
  • Quanto que gasta para a operação da empresa?
  • Qual a taxa de inadimplência?
  • Qual a previsão de crescimento do negócio para o ano?

 

Mesmo que sua empresa tenha uma gestão simples, não negligencie isso. Se sua empresa crescer mais rápido do que você esperava, pode acontecer de você perder o controle com o mal uso dos recursos financeiros.

Mantenha o seu Fluxo de Caixa sempre organizado e atualizado. Utilize algum sistema financeiro, planilha no Excel ou o tradicional caderninho. O importante é você ter em mãos esses dados para saber como anda a saúde financeira do seu negócio.

 

5. Acredite no que você faz.

Essa é a dica mais básica de todas. Afinal, se a gente que está a frente da empresa não acredita no nosso trabalho, quem irá acreditar?

Quando temos confiança no que fazemos fica mais fácil de enfrentarmos situações mais difíceis do nosso negócio. Isso ajuda a gente a evitar tomar decisões precipitadas e a desistir do negócio nos momentos de crise.

E você? Tem mais alguma dica interessante para compartilhar com quem está começando a empreender? Compartilha conosco nos comentários.

Para saber de mais dicas de empreendedorismo, escute aqui a minha coluna da CBN João Pessoa.

Jorge Wanderley