Não tente abraçar o mundo

28.10.2016 Desenvolva

Durante toda a minha vida, sempre foi muito difícil para mim desenvolver alguma coisa de forma concisa, com precisão, independente do que fosse. Sempre tive um complexo na minha cabeça de que para desenvolver e atingir algo, seja desde uma atividade acadêmica até no desenvolvimento de um projeto, eu precisava envolver o maior número de pessoas para, de fato, ter sucesso e um trabalho reconhecido. Na minha mente a formula era simples: sucesso = ter um grande público.

Foi nos primeiros semestres da faculdade que minha visão começou a mudar. Meu irmão, que já possui uma certa experiência com marketing e startups, sempre me alertou quanto a isso, sobre ter foco e ser objetivo na hora de elaborar um projeto, mas eu achava estranho — como assim trabalhar com um público específico? eu quero conquistar o mundo — e não acreditava, ou pior, não queria acreditar.

Durante as aulas do meu curso de Publicidade e Propaganda, mas precisamente nas disciplinas de Marketing, Planejamento e Administração, comecei a entender a construção de uma negócio e com isso a importância de ser específico nos objetivos, ser específico na área de atuação, e não ter a ambição de conquistar o mundo, mas sim buscar o sucesso, o que é muito diferente.

Não adianta querer abraçar o mundo, o abraço fica frouxo, você tem que abraçar com vontade.

Como Produtor de Conteúdo Digital também passei a entender melhor a importância de não abraçar o mundo, a medida que passei a analisar o mercado dos creators e dos influenciadores digitais. Assim como no offline, no online também trabalhamos com nichos e em meio a esse turbilhão da internet, é preciso saber se você está distribuindo seu conteúdo para o público certo e, principalmente, se você possui uma identidade.

Aproveitando o ensejo, muita gente acha que um influenciador digital é aquele youtuber com milhões de inscritos, ou aquele blogueiro com milhões de leitores; mas está muito enganado quem pensa assim. Ser influenciador é diferente de ser celebridade, é ter um público definido, independente de quantidade, e conseguir falar com esse público e ser ouvido por ele.

Tenha prioridade, e não prioridades.

Ter prioridades é se concentrar em várias coisas ao mesmo tempo e não possuir um objetivo. Concentre seus esforços em um único caminho e lembre-se de empreender em algo que goste, você vai gastar sua vida com isso. Mas não confunda, não abraçar o mundo não quer dizer para continuar pequeno, pelo contrário, é crescer sabendo aonde quer chegar.

Ruan Elson